Kamen Rider Black de volta ao Brasil pela Sato Company

Segundo anunciado pela coluna P de Pop do Jornal O Estado de São Paulo – Estadão e apurado pelo Tokudoc com informações oficiais da Sato Company, Kamen Rider Black foi oficialmente licenciado para o Brasil, se unindo ao rol de séries tokusatsu da Sato que incluem Jaspion, Changeman, Jiraiya, Jiban, National Kid e Garo.

Após perguntar ao público quais as duas séries que ele deveria licenciar, Kamen Rider Black foi oficialmente confirmado e, logo, a Sato Company deve confirmar qual foi a sua segunda opção. Vale lembrar que, segundo o próprio sr. Nelson Sato, todas as séries de Riders foram disponibilizadas pela Toei Company para contrato.

Como Kamen Rider Black já foi lançado em alta definição no Japão, o material que virá para o Brasil será este em HD, diferente das outras séries clássicas licenciadas pela Sato, que estão em qualidade SD.

Foi confirmado que a série contará com o áudio original dublado nos anos 90 pela Álamo, que está passando por um processo de resgate. Como as masters originais não existem mais, o áudio capturado por fãs será tratado para condizer com a qualidade HD.

O último episódio, nunca antes transmitido pela Rede Manchete está no pacote adquirido pela Sato e será dublado, contado com todo o elenco de vozes originais disponível. Vale lembrar que os dubladores Élcio Sodré, que interpreta a voz de Isamu Minami, e Francisco Bretas, que interpreta Shadow Moon, estão na ativa e devem voltar para reviver seus papeis.

Como a Álamo não existe mais, a Sato vai selecionar um estúdio que possa realizar o trabalho e o tratamento do áudio original. Todo esse trabalho deve durar alguns meses, por isso a expectativa é que a série só fique pronta no segundo semestre de 2020, provavelmente próximo do Natal.

A expectativa é que a série faça a sua estreia no serviço da Amazon Prime Video, onde todas as séries da Sato estão sendo transmitidas. Também são grandes as chances que o gafanhoto ainda seja transmitido pelo Now, Looke, VivoPlay e Sky, todos em seu serviços de streaming.

Ainda não há informações sobre qualquer transmissão na Band, em outro canal de TV aberta ou Netflix. Sobre esta última, o sr. Nelson Sato havia dito que apesar de ter tentado negociar com a gigante da transmissão sob demanda, eles são chegaram a um acordo sob a transmissão de Jaspion e companhia devido as séries não estarem em HD. Como Kamen Rider Black está em HD, não é possível que a série também seja transmitida lá.

Ansioso para o retorno triunfal de uma das séries mais queridas pelos fãs? Deixa nos comentários como está o coração e qual você acha que é a segunda série que virá para o Brasil.


Fonte: Tokudoc e P de Pop


SOBRE KAMEN RIDER BLACK

Kamen Rider Black é parte da franquia de tokusatsu Kamen Rider. A série Black é o terceiro e último mangá escrito e desenhado pelo autor original da franquia, Shotaro Ishinomori e a oitava série de TV da franquia produzida pela Toei Company.

A série conta a história de Isamu Minami (no Japão, Kotaru Minami) e seu irmão adotivo, Nobuhiko Akizuki, após serem sequestrados pelos Império Górgon. Após vários experimentos ambos receberam vários poderes mutantes. Enquanto Isamu conseguiu fugir e se tornou Kamen Rider Black, Nobuhiko sofreu uma lavagem cerebral e se tornou Shadow Moon, sendo o destino de ambos lutarem enquanto os misteriosos planos de Górgon são postos em prática!

A série foi transmitida no brasil pela Rede Manchete de abril de 1991 a dezembro de 1994. Apesar de ser anunciada como Blackman, o nome não foi usado na TV, apenas em seus produtos licenciados.


SOBRE A SATO COMPANY

Fundada como distribuidora de filmes para homevideo, a Sato Company acompanhou a evolução do mercado e expandiu sua atuação para as áreas de licenciamento de produtos, shows, cinema, televisão, filmes sob demanda (SVOD/VOD), além de também produzir conteúdo (filmes, séries, etc) e criar novos formatos de negócios.

Como distribuidora, é pioneira e referência em animes, live actions e produções japonesas como National Kid, Ultraman, Jiraiya, Cybercop, entre muitos outros tokusatsus marcantes.

A Sato Company atua também como agregadora de conteúdos para a Netflix, sendo a primeira empresa brasileira a atuar nessa área, selecionando filmes, séries e documentários nacionais e internacionais de produtoras independentes, além de representar produções brasileiras no mercado internacional.

Atualmente a Sato representa emissoras internacionais para o Brasil, como Telefe, KBS, NTV (Nippon Television), entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *